Capacitação Espermática

Consiste no preparo laboratorial do sêmen após coleta simples do material através de técnicas para separar os espermatozoides viáveis e móveis, obtendo-se uma amostra concentrada. São separados elementos nocivos à fecundação como leucócitos, espermatozóides mortos e bactérias além do plasma seminal que contém elevada concentração de prostaglandinas indutoras de cólicas uterinas. É esse concentrado de espermatozoides que é injetado no momento da inseminação uterina e é utilizado também para diagnóstico de oligospermias.